Google
 

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Campus Party - Quinta-feira


Hoje pela manhã fiz o principal programa de toda pessoa que visita São Paulo: fui conhecer o centro da cidade e a 25 de março. Daí nada de Campus Party. À tarde, já mais cansado e com o HD quase todo cheio, não assisti a muitas palestras, fiquei mais concentrado em gravar algumas coisas em DVDs.

A primeira palestra que assisti foi a do Mazoni - presidente do Serpro - que começou falando sobre os novos parâmetros que a informática nos trouxe, em convergência, ambigüidade e cooperação. Ele abordou os conceitos da cooperação na alma do Software Livre.

Outro ponto citado pelo palestrante foi a liberdade de uso, que permite a utilização do software em si, e não reflete simplesmente uma permissão de uso limitada fornecida por uma licença de software proprietário.

A palestra seguiu pelas outras liberdades dos softwares livres, focando as mais diferentes aplicações possíveis por conta das liberdades de acesso, modificação e redistribuição do código fonte.

Mazoni falou ainda sobre a importância do conhecimento aberto para o desenvolvimento tecnológico falando sobre a maneira de trabalhar de Santos Dumont, e sobre a grande reclamação que existe sobre empresas que utilizam software livre internamente e não devolve código algum para a sociedade.

Depois eu não fui a mais nenhuma outra palestra - embora tenham ocorrido da Caixa e do Ginga da TV Digital lá no palco do Software Livre - eu só tentava converter os áudios gravados no celular para um formato normal, mas a única coisa que aprendi com isso é que eu posso gravar vídeos em vez de áudio.

Depois começou a palestra mais comentada do Campus Party, envolvendo blogueiros e jornalistas, a briga de gigantes que está rolando na Internet atualmente. Como um blogueiro amador assumido, cheguei apenas no fim, e achei que o fato de ninguém responder as perguntas e falar muito se devia ao RedBull oferecido em vez de água.

Logo em seguida começou a palestra do Jon "maddog" Hall, a que eu mais esperava. Ele falou sobre como ganhar dinheiro com Softwares Livres. Ele começou a falar sobre a importância do software em relação ao hardware. No início da existência dos computadores, os softwares eram escritos exclusivamente para o hardware onde rodava, o que dava ao software um status de serviço, e não produto.

Com o software vendido como produto, esse paradigma mudou e facilmente o consumidor é transformado em um escravo daquele software, pelas formas que o fornecimento de softwares como produtos é feito.

Sobre as maneiras de se ganhar dinheiro com Software Livre, ele começou falando como construir suas carreiras ao redor do Software Livre. A primeira maneira citada foi se tornar um administrador de algum sistema, desde serviços baseados na Web, passando por Banco de Dados até os servidores internos de empresas. A segunda maneira citada foi se tornar um desenvoveldor de softwares livres, trabalhando com softwares específicos para necessidades específicas de empresas.

Outras áreas de interesse citadas foram: grandes computadores, sistemas embarcados, engenheiro de testes, analista de sistemas, dentre outros, a maioria girando em torno do conceito de software como serviço agregado a um produto ou movimentar a economia local.

Eu estou cada vez mais cansado com todo o movimento por aqui. Estou dormindo oito horas normais, mas acho que precisarei de mais do que isso por conta do chão duro. E agora que estou vendo que a palestra do Maddog me fez perder o jantar, tomara que não tenha terminado.

3 comentários:

Caio disse...

Muito bom esse post, Xis. Bem legal mesmo. Essa palestra que você mais esperava pareceu ser bastante interessante! Tu gravou ela? Ou tem os slides? Algo que possa passar para a galera? E na 25 de Março, como foi? Já tem PS3 de R$ 1500,00 lá?

Caio disse...

Muito bom esse post, Xis. Bem legal mesmo. Essa palestra que você mais esperava pareceu ser bastante interessante! Tu gravou ela? Ou tem os slides? Algo que possa passar para a galera? E na 25 de Março, como foi? Já tem PS3 de R$ 1500,00 lá?

Xisberto disse...

Caio, infelizmente não tenho a palestra. Mas talvez não seja difícil conseguir, geralmente o pessoal do Software Livre deixa as palestras deles disponíveis em seus sites.
Na 25 de março eu comprei uns DVDs e um pendrive pro meu irmão. Não vi PS3, mas o colega do Serpro que foi meu guia sofreu pra encontrar um tênis para a esposa... E não achou.