Google
 

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Campus Party - Sexta-feira


Hoje pela manhã não houve muitas palestras, me restou ficar na net e passear pelos stands do térreo.

À tarde no palco da robótica houve uma palestra sobre robôs do Lego, mas não consegui assisti-la porque começou enquanto eu almoçava, daí não consegui um local na bancada para participar da montagem dos robôs. Pelo menos gravei um vídeo de um dos robôs caminhando por um traçado.



Depois fui assistir à palestra "Instalando Linux no Playstation", com Flavio Buccianti, que trabalha como Engenheiro de Software no LTC (Linux Technology Center) da IBM.

Flávio começou falando sobre o hardware do PS3, que tem um processador Cell, derivado do PowerPC (que é de arquitetura RISC, da família dos que equipavam os antigos Macs), com 8 espaços para processadores adicionais disponíveis. Ele suporta firmware para "OtherOS", desenhado para ser open, mas vem com o "Game OS" instalado por padrão. Do ponto de vista do Linux, o PS3 é um PowerPC 64, e ele já tem suporte desenvolvido para esta arquitetura.

A maioria das distribuições Linux funciona no Playstation, o YellowDog foi a primeira a ser adaptada. A adaptação inclui adaptar o código para que o programa possa trabalhar de maneira distribuída nos oito processadores do Cell.

A Sony pensou no Playstation como a única central de entretenimento da casa. Daí ele tem tantas conexões de vídeo. A instalação do Linux cria um ambiente de dual-boot, e o console passa a ter o Game OS e o linux na mesma máquina.

Há também um simulador do Cell, testado e homologado no Linux Fedora, mas que alguém dedicado pode instalar em outras distros Linux. Este simulador não garante desempenho algum, ele é mais voltado para os testes nos fontes dos programas distribuídos.

Depois, à noite começou a palestra do Marcos Pontes contando a história dele, de como ele entrou no programa espacial e se tornou um astronauta. Muito legal os comentários dele sobre as sensações que ele passou, com destaque para a descrição dele sobre a entrevista que foi a terceira fase do proceso de seleção.

Depois da palestra começou a apresentação da peça teatral "Tela Azul" produzida pela 4Linux sob uma licença Creative Commons e que futuramente estará disponível pela Internet. Jon "Maddog" participou da peça, que é uma comédia muito engraçada. Capturei alguns vídeos dela, que podem ser vistos no YouTube aqui e aqui.

Houve também uma tentativa de quebra de recorde de overclocking. Não sei que tipos de limitações foram exatamente impostos a esta tentativa, só sei que o processador era um Intel (não lembro se um Core 2 Duo ou um Core 2 Quad). Mas houveram várias telas azuis como esta abaixo:


Um comentário:

Bruno Garcia disse...

Robozinho Legal da Lego. E ae Humberto, como foi os últimos dias em São Paulo e a volta. Se puder e quiser, faz um post sobre as suas impressões gerais do evento. O que acho bom? O que ficou devendo? Atendeu suas expectativas? Como foi a estadia? Essas coisas.