Google
 

quinta-feira, 7 de junho de 2007

III SESOL - Segundo dia


Olá Telemáticos! Como alguns devem estar sabendo, está rolando o III SESOL - Semana de Software Livre da UFC. Algumas mensagens foram mandadas à nossa lista avisando sobre ele. Como poderei estar participando de três dos quatro dias do evento, farei uma cobertura das palestras que assistir. Também tirei fotos e disponibilizei no meu álbum públco no PicassaWeb do Google. Vamos então começar com as palestras.

O Projeto Fedora


O evento começa às 9h da manhã, mas hoje eu cheguei às 10h, a tempo de assistir à palestra sobre o Projeto Fedora Brasil, ministrada por Rodrigo Padula, embaixador do Projeto Fedora. Na verdade, houve problemas técnicos com o computador usado para apresentar a palestra, que tinha o recém-lançado Fedora 7 instalado. Aliás, o III SESOL foi o palco para o lançamento do Fedora 7 no Brasil.

A palestra foi muito boa para conhecer o que o Projeto Fedora faz, e é um bom chamariz para quem quiser participar do projeto. Rodrigo mostrou o que o projeto tem feito por aqui, como o Proyecto Fedora, um site para reunir as ramificações do Fedora Project na América Latina e ajudar os outros países a fortalecerem as comunidades em torno do Fedora Core para que essas comunidades ajudem na personalização do Fedora para cada país.

Além disso, o Projeto Fedora Brasil ajuda ativamente o Fedora Project em seus subprojetos, como:

Websites e Recursos
Manutenção de sites, fóruns, canais de IRC (#fedora-br no servidor irc.freenode.net) para servirem de referência para a comunidade.

Tradução do Fedora
Tradução da interface, instalação e documentação do Fedora. A tradução está completa desde o Fedora Core 5. As traduções efetuadas eentram diretamente para a distribuição principal, estando disponíveis para o mundo todo no site oficial do Fedora. O Projeto Fedora Brasil também ajudou os projetos do KDE e do GNOME como parte do processo de tradução do Fedora Core.

Distribuição de mídias
Com distribuição gratuita de mídias pelo site do Projeto Fedora Brasil e com a distribuição colaborativa, onde as pessoas se cadastram para oferecer o serviço de cópia de CDs e DVDs do Fedora e aqueles que procuram por uma cópia podem ver no site do Projeto qual é o replicador mais próximo da sua residência.

Artwork
Com um designer criando e editando as imagens que são inseridas na distribuição.

OLPC
O Fedora é a distribuição Linux usada no projeto OLPC e o Projeto Fedora Brasil ajuda na tradução, documentação e testes dos laptops.

Está sendo criado também o Fedora Educação
Para identificar e documentar softwares educativos a serem adicionados ao Fedora.

Marketing e Embaixadores
Que cuidam da divulgação da distribuição, participando de todos os eventos de Software Livre possíveis, distribuindo mídias e recrutando colaboradores. Aliás, todos os que assistiram a palestra ganharam um DVD do Fedora 7, quem quiser me arranja a mídia que eu copio ;)



Depois Rodrigo mostrou vários casos de sucesso no uso do Fedora, incluindo o SERPRO, o provedor UAI e o OLPC, entre várias universidades.

Virtualização utilizando o Xen Hypervisor


Após a palestra do Rodrigo, começou a palestra A reserva de Mercado ao Software Livre, de Júlio Neves, mas eu só tirei umas fotos e fui embora. Estava interessado na virtualização, com Alexandre Muzzio.

Ele explicou o que é virtualização, onde um único hardware pode ser virtualizado para fazer funcionar vários sistemas ao mesmo tempo. A virtualização reduz custos na compra de equipamentos e no gasto de energia com eles. Existem dois tipos de virtualização: a Virtualização Total e a Paravirtualização.

A virtualização total é o mais comum com a VMWare. Todo o hardware é virtualizado, o sistema hóspede não conhece o hardware verdadeiro, mas sim equipamentos "falsos" com o nome do virtualizador. Na paravirtualização o hardware não é virtualizado e o acesso a ele é gerenciado pelo hypervisor, que funciona como um módulo do kernel do sistema hospedeiro.

O Xen é um sistema de paravirtualização, e ele deve ser adicionado ao kernel do SO hospedeiro e dos SOs hóspedes, daí que somente sistemas com kernelem código aberto podem utilizar as vantagens do Xen.

Desenvolvimento de Código Aberto com Ferramentas Livres


O palestrante Félix Coutinho falou sobre as Ferramentas Livres mais usadas para construção de código atualmente. Como IDE ele sugeriu o Eclipse, que pode trabalhar com a maioria das linguagens mais usadas. Para controle de versão não há o que discutir: é CVS ou SVN, preferencialmente o SVN por ser mais atual. E como controle de alterações ele citou o Trac, que pode ser integrado ao SVN.

Ética Hacker e Desvendando um Projeto Social - GPL/LGPL


Neste momento eu já estava cansado e a maioria das pessoas também. Os assuntos das palestras não se desenvolveram como o esperado, tanto por conta de que os títulos inspiraram expectativas erradas no público quanto porque haviam palestras mais técnicas acontecendo, o que deixou o autidório do bloco 902 vazio.

3 comentários:

Bruno Garcia disse...

Valeu pela cobertura do evento. Esperamos os próximos dias.

Reginaldo_CEFET_EEUFC disse...

Ok, Humberto, valeu pelos comentários!
Ouvi também alguns comentários sobre o seminário. Segundo opiniões diversas, parece que este ano está sendo bem mais atrativo em relação às datas e ao conteúdo.
Pena que, novamente, ainda não pude comparecer devido às aulas na UFC...
Falou!

Danilo disse...

Humberto!! Sou o Danilo da eng de comp! Add no msn:
danilolealm at msn.com