Google
 

segunda-feira, 30 de abril de 2007

GigaFor - Redes de Alta Velocidade

Caros Telemáticos,

O avanço e o atraso

Uma equipe de pesquisadores japoneses da Universidade de Tóquio conseguiu quebrar o recorde de velocidade na internet. Utilizando novos protocolos de comunicação, eles conseguiram atingir 9,08 Gigabits por segundo (Gbps) numa transmissão de dados de um servidor Hitachi em Tóquio para outro em Chicago, nos Estados Unidos. Para transferir os dados em alta velocidade, os pesquisadores usaram o protocolo IPv6, considerado uma evolução em relação ao atual padrão da internet, o IPv4.

Enquanto isso, em terras brasileiras, o Ceará pode vir a ser um dos primeiros Estados do país a conectar as instituições de pesquisa e universidades à internet de alta velocidade. É o que possibilita a Rede Metropolitana de Fortaleza (GigaFOR), uma infraestrutura de fibra ótica de 79 quilômetros que pode oferecer acesso à internet a uma velocidade de até 2,5 Gbps. Contando com R$ 1,5 milhão em recursos do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) , a rede já conta inclusive com os cabos (que estão armazenados no almoxarifado da UFC).


A implantação dos cabos esbarra agora na burocracia à moda da casa. O Departamento de Edificações, Rodovias e Transportes (Dert) está cobrando uma taxa anual de R$ 40,2 mil pelo uso da faixa de domínio nas rodovias e a Secretaria Municipal de Infra-Estrutura e Controle Urbano (Seinf), da Prefeitura de Fortaleza, também exige R$ 17 mil anuais.

Coelce libera passagem das fibras ópticas da Gigafor

A Companhia de Energia Elétrica do Ceará (Coelce) autorizou, no dia 26 de março, a utilização de sua infra-estrutura de postes para passagem das fibras óticas da Rede Metropolitana do Ceará (Gigafor). A Ômega Engenharia, empresa responsável pela construção da rede, ainda espera a aprovação de outros órgãos para o início das obras. A Gigafor vai interligar 17 instituições de ensino e pesquisa através de uma rede de 69 km de extensão.

A rede GigaFor será formada pelas seguintes instituições âncoras: Universidade Federal do Ceará, Fundação Universidade Estadual do Ceará (Funece), Centro Federal de Educação Tecnológica do Ceará, Escola de Saúde Pública do Ceará.

Além destas também farão parte da rede: o Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec); Embrapa Agroindústria Tropical; Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos; Hospital Geral de Fortaleza; Instituto Atlântico; Secretaria da Ciência e Tecnologia do Estado do Ceará; e Universidade de Fortaleza (Unifor) e Inpe/Roen.

Outras notícias:

Projeto Otimizar - Uso de software pode incrementar economia
http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=428768

Tecnoguia - Coluna Na Rede
http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=428770

Rede Comep - Redes Comunitárias de Educação e Pesquisa (pdf)
http://www.redecomep.rnp.br/documentos/index.php?arquivo=8

7 comentários:

Bruno Garcia disse...

9,08 Gbps? Queria uma conexão dessa aqui em casa.

Xisberto disse...

Legal saber, Garcia, mas faltou a fonte...

Bruno Garcia disse...

As fontes estão la em outras notícias, diario do nordeste e redecomep.

Tecnoguia - Coluna Na Rede
http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=428770

Rede Comep - Redes Comunitárias de Educação e Pesquisa (pdf)
http://www.redecomep.rnp.br/documentos/index.php?arquivo=8

Xisberto disse...

Ah, blz! Não tinha entendido os links ;)

Reginaldo_CEFET_EEUFC disse...

"Ô lôco, mêu!"
Maravilhax de acesso!
A Engenharia já está bem apurada...

Eliardo disse...

A FATENE tambem participará.

Eliardo disse...

A FATENE tambem participará.