Google
 

terça-feira, 24 de abril de 2007

Internet é precária no Interior

Caros Telemáticos,

Mesmo com o aumento de provedores da internet nos municípios do Interior, a reclamação dos usuários é geral

Limoeiro do Norte. A evolução tecnológica e a facilidade de acesso a esses recursos têm aumentado, aos milhões, o número de usuários de internet a cada ano. No Interior do Ceará, fica para trás a “velha” internet discada, pela linha telefônica, e ganha espaço a chamada Banda Larga, por meio das conexões via rádio. Proliferam as empresas provedoras de acesso, investimentos de custo mediano e retorno financeiro somente de longo prazo.

Nos telhados das casas no Interior, as antenas de internet fazem companhia às parabólicas da TV. Mas uma boa parte dos consumidores, usuários da internet, reclamam da qualidade do serviço. A oferta não está atendendo bem a procura. E já se fala em poluição das ondas de rádio, com um provedor atrapalhando o sinal de transmissão de outro.



Conexão de madrugada

Conexão lenta, mais de uma hora para enviar “simples” e-mails com fotos anexadas que não ultrapassam o 1 megabyte – arquivo considerado pequeno para os padrões de internet atuais. Provedor prometendo serviço de conexão com velocidade de 128kb/s, número que o usuário só alcança conectando às madrugadas, como acontecia quando havia apenas o acesso discado.

Sem falar de quando a conexão cai, não mais que de repente, e compromete o envio de documentos por instituições públicas, radialistas que entram nos sites para dar as “notícias do dia”, matérias pelos correspondentes de jornal, trabalho de pesquisa dos estudantes e os donos dos, cada vez mais em profusão, “cyber cafés” e “lan houses”, lugares de acesso pago à internet para quem não tem computador ou conexão domiciliar.

Em Limoeiro do Norte, é comum olhar para os telhados dos prédios comerciais e residências na zona urbana do município e ver umas mini-parabólicas com um comprido apêndice no meio. São as famosas antenas de internet banda larga via rádio, que, há cerca de cinco anos, substituem o acesso discado na maioria dos municípios cearenses.

Atualmente, existem quatro provedores de acesso, prometendo velocidade ao internauta. Mas se a chegada de provedores aumenta a concorrência e, teoricamente, busca pela qualidade de acesso, o momento é de dor de cabeça para muitos usuários.

O usuário Alexandre Lima, de Limoeiro do Norte, não conta quantas vezes se estressou porque a conexão da internet estava lenta, atrasando os compromissos do dia; o empresário Francisco Edilenildo, dono de uma empresa de acessórios de informática e cyber café, conta que perdeu 80% dos clientes que buscavam acesso à internet e não conseguiam abrir uma página de site.

“É chato porque a gente paga por um serviço do provedor e assume o compromisso com o nosso cliente. Se o provedor não cumpre, acaba comprometendo o meu trabalho também”, conta o empresário, que mandava os clientes ligarem o computador e “só cobrava o acesso se eles conseguissem conectar”. Edilenildo trocou de provedor, “para ver se melhora alguma coisa”.

No município de Russas, também no Vale do Jaguaribe, falhas na torre de transmissão do provedor local deixou centenas de internautas à deriva no início deste mês. O radialista Flávio Costa indaga porque “já tivemos três provedores, hoje são dois e nunca usufruirmos um serviço realmente de qualidade em alta velocidade”. A frase dor de cabeça é sempre a mesma: “A página solicitada não pode ser exibida”, que aparece no programa.

Os provedores Brisanet, Arenanet e Secrelnet falam com a reportagem sobre o problema e colocam a culpa também no usuário, que comprometeria a própria qualidade de acesso com a utilização inadequada do computador.

Provedores se isentam do problema

Limoeiro do Norte. Empresários de provedores procurados pela reportagem reconhecem que existem problemas na velocidade de transmissão de dados via internet, mas culpam a concorrência e alegam que cabe ao usuário fazer uso correto do computador. Os vírus da internet podem tornar lenta a conexão.

O coordenador de equipe de campo João Paulo, do provedor Brisanet, com mais de 1.500 usuários na região jaguaribana, afirma que a velocidade contratada pelo cliente é fornecida pela empresa. “Mas a conexão pode ficar lenta quando há vírus, problemas de fiação, ou se o sinal de um provedor atrapalhar o outro”, afirma, acrescentando que “somos homologados junto à Agencia Nacional de Telecomunicações (Anatel) e cumprimos as exigências”.



O empresário Valério Roberto, proprietário da filial do provedor Secrelnet no Interior, reclama que não há diálogo entre os donos de provedores. “Não existe amizade, é uma competição sem sentido, pela disputa do mercado”. Valério acredita que uma competição saudável evitaria problemas como a utilização, segundo ele por pessoas “sem ética”, de amplificadores de sinal (com equipamentos chamados de ‘butina’), expandindo a emissão das ondas de rádio e podendo provocar a sobreposição de sinal. O resultado seria uma poluição das ondas de rádio nos céu da cidade e conseqüente dificuldade de conexão à internet pelo consumidor.

A representante do recém criado provedor Arenanet, Kátia Paiva, defende que haja fiscalização contra o conflito de repetidores de sinal de internet. “Entramos no mercado já oferecendo velocidade mais compatível às necessidades do usuário”, garante.

O custo para a instalação de um provedor de internet banda larga é estimado em R$ 30 mil, que se somam à licença, cerca de R$ 20 mil, junto a empresas como Embratel e Telemar. O retorno financeiro só é medido em longo prazo. Empresários calculam em 30% a média de inadimplência. Especialista ouvidos acreditam que fatores como esse levam provedores a contratar mais usuários do que a capacidade de prestação do serviço, o que constitui um crime contra o consumidor.

Conexão é prejudicada em 50%

A velocidade de conexão à internet é prejudicada em até 50%, devido à existência de vírus e spywares, que danificam o sistema e podem tornar lento. Muitos usuários não sabem utilizar o computador da melhor forma, entram em sites perigosos, contaminam o computador e comprometem a conexão. Mas isso se torna mais prejudicial se os provedores não oferecerem serviço de filtragem de vírus. Sem programas de antivírus, o acesso à internet fica mais vulnerável.

Com a concorrência aumentando, devido à instalação de mais provedores na mesma região, tende a melhorar os serviços, pois o cliente descontente migra para outro fornecedor. Os provedores estão barateando ou mesmo fazendo gratuitamente a instalação do equipamento.

Existe provedores com superlotação de usuários, tendo mais do que a capacidade, e isso fica evidente nos horários de pico. Quanto aos usuários, devem ter cuidado nos acessos, utilizar antivírus, caso o provedor não faça a ‘filtragem’, e fazer sempre a manutenção do computador.

Fontes:
http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=426801
http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=426804
http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=426808

7 comentários:

Nelson Costa disse...

tao fazendo é uns gato ai e carregando o link do povo

Reginaldo_CEFET_EEUFC disse...

É, o acesso à Internet na região interiorana é meio ruim mesmo, em alguns municípios...
Sem falar nas cifras do contrato com a provedora que promete mundos e fundos, mesmo sabendo das limitações técnicas para algumas aplicações...
Bom assunto, mestre Garcia!

Xisberto disse...

Garcia, ótimo assunto, é realmente um ponto importante de discussão o fato da má qualidade do serviço e o preço cobrado.

Ampliando o campo de visão, temos também a comparação dos serviços ADSL daqui e os mesmos na região sudeste, onde há concorrência e o preço é menor.

Aliás, compare os preços de Portugal http://adsl.sapo.pt/ com os do Brasil http://www.velox.com.br/. 24Mbps em Portugal custa menos que 1Mbps no Ceará.

Mais uma coisa: essa história de ctrl+c e ctrl+v cansa. É muita coisa pra ler além de ser o mesmo texto do original. Faz um resumo, Garcia.

Anônimo disse...

Ae galera, postem o link / provedores / cidade de vcs e quanto pagam pra gente ver como estão as coisas... pago 150 conto por um mega provedor tudo incluso ... é um provedor novo em sobral e tah boa a conexao ! fasternet qquer hora do dia/noite o link está batendo um mega !!

Xisberto disse...

Colega Anônimo, gostamos muito de saber que vc visitou e gostou do blog ao ponto de deixar um comentário.

Mas eu também gostaria de saber quem é você, se ao menos nós o conhecemos.

Anônimo disse...

pois aqui na minha cidade limoeiro do norte a net e de graça e presta pelo menos aqui em casa de manhã baixa 70kbps e de noite 40/70 e depois das doze ainda não testei e eu estou achando 100% a minha net...

Anônimo disse...

a net e muito lenta e muitas vezes nao entra antes todo mundo so falava bem agora nao e nao e so eu nao q quem esta conectado na brisa a net da brisa nao presta mas ou vcs ageitam isso ou vcs vao peder bastante cliente!!!